quarta-feira, 13 de agosto de 2008

PENSA, WHITMAN

Nilson Galvão







Pensa, Whitman, a poesia triunfou.
O homem só pode viver do que sonha,
e de sonhos é composta toda a trama
que há em volta. Toda maravilha
do mundo.


Calcula, Whitman. Toda a extensão do teu amor
não abarca a extensão do que veio e virá
para além dos teus versos. Mas
o amor, Whitman, foi inventado pela poesia,
e a ela deve tudo. A poesia
triunfou.



Este poema está nos blogs Blag e Madame K, ambos com entrada nos meus "Favoritos".

3 comentários:

Nilson disse...

Oi, Gerana, legal a tradução. É um poema cheio de vida, né não? Fico feliz e agradecido por estar aqui. Abraços.

Gerana Damulakis disse...

Nilson: a tradução se pretende apenas ser um fator a mais para que se possa apreciar o seu poema na totalidade. Parece que estamos em época de diálogos, haja vista mais uma mostra com os poemas "A Marcha" e "A Contramarcha".
Mais uma vez parabéns pelo seu achado poético!

pereira disse...

É de arrepiar o que disse o Whitman e o que diz agora o poeta visível.