terça-feira, 12 de janeiro de 2010

ORA (DIREIS) O POEMA É DE BILAC?


Gerana Damulakis
Sermos vários: eis o grande encanto do ser humano. São tantas as facetas em cada um de nós. Quem diria que o poema "Medicina" é de Olavo Bilac (1868-1918), o mesmo poeta de "Via Láctea", que afirma: "Pois só quem ama pode ter ouvido/ Capaz de ouvir e entender estrelas."

MEDICINA
-----------Olavo Bilac

Rita Rosa, camponesa,
Tendo no dedo um tumor,
Foi consultar, com tristeza,
Padre Jacinto Prior.

O Padre, com a gravidade
De um verdadeiro doutor,
Diz: "A sua enfermidade
Tem um remédio: o calor...

Traga o dedo sempre quente...
Sempre com muito calor...
E há de ver que, finalmente,
Rebentará o tumor!"

Passa um dia. Volta a Rita,
Bela e cheia de rubor...
E, na alegria que a agita,
Cai aos pés do confessor:

"Meu padre! estou tão contente!...
Que grande coisa, o calor!
Pus o dedo em lugar quente
E rebentou o tumor!"

E o padre: "É feliz, menina!
Eu também tenho um tumor...
Tão grande que me alucina...
Que me alucina de dor..."

"Ó padre! mostre o dedo,
(Diz a Rita), por favor!
Mostre! porque há de ter medo
De lhe aplicar o calor?

Deixe ver! eu sou tão quente!
Que dedo grande! que horror!
Ai... padre... vá... lentamente...
Vá... gozando... do calor...

Parabéns... padre Jacinto!
Eu... logo... vi... que o calor...
Parabéns, padre... Já sinto
Que... rebentou o tumor..."

15 comentários:

Marcus Vinícius Rodrigues disse...

Choquei!!!! rsrs. Pra mim Bilac fica ainda maior.

maria guimarães sampaio disse...

Eu adorei!

Assis Freitas disse...

Taí uma face do Bilac que desconhecia. Muito bom Gerana. Abraço.

João Renato disse...

No caso, não é uma contradição, apenas uma ampliação.
Mas adoro esses versos de Whitman:

"Eu me contradigo ?
Pois muito bem, eu me contradigo, Sou amplo, contenho multidões".
Abraço,
JR.

Maria Muadiê disse...

adorei!

HNETO disse...

Quem diria...

glaucia lemos disse...

Pois é, pois é!!!! Bilac também tem direito às suas malícias, por que não? É humano, alguém contra?... ra ra ra ra ra

Valéria Martins disse...

Uma conhecida minha foi casada com o filho dele. O neto (filho da minha amiga) chama-se Olavo, mas o apelido é "Bila".

Bjs!

Bernardo Guimarães disse...

outro dia me surpreendi também com os " contos eróticos" do meu xará bernardo guimarães, o da escreva isaura. ÓTIMOS!!! tem coisa melhor que putaria sutil?

Bernardo Guimarães disse...

CORRIGINDO EM TEMPO:
trata-se de " poesia erótica e satírica" de bernardo guimarães, editora IMAGO.

Ana Tapadas disse...

Gerana:
Sempre «corada/encabulada» com as tuas palavras, venho aqui agradecer os comentários e dizer boa noite. Sempre encontro aqui surpresas enriquecedoras para a minha incultura
sobre certos aspectos das Américas!
Este poema é uma maravilha.
Beijinho amiga

Nilson Barcelli disse...

Só um grande poeta escreve assim...
Obrigado pela partilha.
Bom resto de semana para vc.
Beijos.

BAR DO BARDO disse...

Gostei...

Nydia Bonetti disse...

Também não conhecia este Bilac, Gerana! :)

HNETO disse...

Ok, vou aguardar!