segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

MINICONTO


OS DIAS, AS NOITES E OS DIAS

Aramis Ribeiro Costa

---- Era um péssimo sujeito durante o dia inteiro. Pequenas ruindades a torto e à direita, com Deus e o mundo.
-----À noite sentia remorsos, achava-se mau. Às vezes perdia o sono. Fazia planos para mudar.
-----Mas, no dia seguinte, tudo recomeçava.



Ilustração: retirada de jornale.com.br

13 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

Gostei do miniconto.

Janaina Amado disse...

Como o sol e a lua, não é? Um pouco como todos nós.
Grande Aramis!

Ana Tapadas disse...

Querida Gerana:
Esse autor inspirado diz bem o que é minha vida de ser humano.
Beijo aos dois

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

é, na arte como na vida, viver essa rotina de penitencias pelos pecados cometidos ou não, há quem viva assim nesta ciranda louca de negaçoes e alegrias não consumadas

Assis Freitas disse...

Lembrou-me o conto do Rubem Fonseca, Passeio Noturno, em que o sujeito é um cidadão normal durante o dia e á noite sai para cometer suas maldades. Ou seja o inverso do miniconto do Aramis. Dias e noites se revezam. Kant dizia que a nutureza do homem é torpe, por isso ele precisa da imposição do dever e da moral. Abraço.

Chorik disse...

Um dia romperemos o ciclo. Um dia.

Nydia Bonetti disse...

E não somos assim? Humanos, o que somos... Gosto demais dos minicontos, Gerana. beijo.

nilson disse...

Gostei do miniconto! Grande síntese do personagem!

BAR DO BARDO disse...

... eterno retorno...

Bernardo Guimarães disse...

pequeno grande conto!

Sandokan disse...

Às vezes é preciso abanar a árvore da existência para caírem as folhas velhas. Talvez seja por isso que eu não quero saber quem pintou o céu de azul, mas eu quero é o resto da tinta, porque nós podemos matar o tempo, mas é sempre ele que nos enterra.
Gostei muito de vir aqui visitar o teu belo espaço. No carácter, na conduta, no estilo, em todas as coisas, a simplicidade é a suprema virtude. O destino une e separa pessoas. Mas nenhuma força é tão grande para fazer esquecer pessoas, que por algum motivo um dia nos fizeram feliz!
Nunca desistas dos teus sonhos… e nunca os deixes para trás. Encontra-os, torna-os próprios e durante toda a tua vida tem muito carinho por eles e nunca os deixes partir. Necessitas de muita dedicação para realizares os teus sonhos, porque eles não se realizam por magia dado que a magia é pura ilusão – o alimento dos perdedores - que nunca te vai tirar do lugar onde te encontras.
BOA SEMANA!

Edu O. disse...

Não somos todos assim ao acordar? Os mesmos e já outros depois de ontem a noite.

glaucia lemos disse...

Grande Aramis! O personagem é um pouco de todos nós. A noite revemos nossos insucessos inclusive os do nosso próprio comportamente e nos reformamos: amanhã será diferente.
Amanhã somos os mesmos e à noite voltamos a nos reformar. Limitações da nossa pobre condição humana.