quinta-feira, 26 de março de 2009

O QUE É "ESCREVER"?

Gerana Damulakis

Creio que nada nem ninguém me desperta o sentimento da inveja, mas ultimamente estou sentindo algo parecido com isto. Não aquela inveja que destrói, até porque a inveja é de mim mesma, de uma outra Gerana que me deixou, que se perdeu em algum ponto do caminho. Aquela Gerana escrevia, mas não entendia a razão e não entendia o que é "escrever", achava os números superiores, não poderia viver sem suas fórmulas químicas, cálculos numéricos etc. A atual entende a razão, só que já não sabe escrever (se é que algum dia soube). Recorro ao parágrafo de Clarice que tenho aqui na minha parede, em frente ao computador, bastando levantar os olhos; assim como tenho também João Cabral de Melo Neto (outra paixão).


Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador.
Clarice Lispector

2 comentários:

Katia Borges disse...

Discordo. Gerana sabe escrever e, mais que isso, envolver e conquistar a cada palavra. E analisar como poucos, e animar como quase ninguém, e fazer falta sempre. Beijo enorme. Saudade

gláucia lemos disse...

Você não sabe escrever? O que foi que fez então na sua coluna de Livros? E nas apresentações dos seus afilhados? E no seu blog? E nos livros que já publicou? Você bem sabe que sabe. E também sabe que todas as pessoas que escrevem às vezes sofrem fases de seca, estéreis, como se estivessem se reabastecendo para rebentar outra vez como semente brotando, e trazendo frutos mais vigorosos. E aproveitando a deixa: para mim escrever é desvelar-se, mostrar a face oculta que todos temos e, escrevendo, escancaramos sem querer, sem saber que o fazemos.