segunda-feira, 23 de março de 2009

O FIM DA ARTE

Gerana Damulakis

Tenho um amigo poeta que não me entende quando coloco a minha convicção de que a arte literária não tem compromisso com "passar uma mensagem". Em conversas com o escritor Aramis Ribeiro Costa, sempre lúcido e ponderado, chegamos a conclusão de que esta é uma conversa ampla e profunda, mas, em poucas palavras, o que ocorre é que o escritor não tem compromisso com o leitor e, sim, com a arte. Inclusive porque se o escritor tiver preocupação com o leitor, acabará tirando da arte mesma a sua natureza. A arte com objetivo fica desnaturada (creio que a frase é de Todorov). Além disto, o que há? Há o desejo do leitor de encontrar algo na leitura. O que cada um encontra é outra questão. Em se tratando de encontros, eu encontrei uma das maravilhas de Fernando Pessoa que cabe bem aqui.


O fim da arte inferior é agradar, o fim da arte média é elevar, o fim da arte superior é libertar.
Fernando Pessoa

Um comentário:

gláucia lemos disse...

Sempre notei isso de se procurar "a mensagem". Parece que há dificuldade em certas pessoas para sentir a arte em um texto, e, por isso a busca é de "o que o autor quis dizer".Foi por isso que na p página innicial do Bichos de conchas inscrevi: "A vida não traz moral da história" Pois quando terminei o texto, pensei, alguém vai perguntar, o que ela quis dizer? qual a mensagem? Eu não quis dizer nada, só contei uma história,então logo antecipei: não há moral da história.Será tão difícil entender o que é Arte?