sábado, 4 de setembro de 2010

FICCIONISTA E POETA



Gerana Damulakis

Ao contrário da maioria, conheci primeiramente a prosa de Marcus Vinícius Rodrigues e, por isto, se considero a admiração que tenho por seus contos, sua poesia ficou um tanto de lado. Mas, Marcus é ficcionista e poeta, é poeta e ficcionista. Retirado da revista cultural eletrônica Diversos Afins, de Fabrício Brandão & Leila Andrade:
segue um exemplo que comprova o talento de Marcus.

A CASA DE EROS
-------------Marcus Vinícius Rodrigues

Sei bem do amanhã a bater na porta,
sei bem do sol em nossa janela,
o adeus ofuscante nas frestas.

Sei bem que nada é meu
neste teu corpo que volta
ao dia das ruas lá fora.

E é só por saber tanto
que me arrumo casa arejada
para cada nosso furtivo encontro.

Faço-me quarto que nunca acaba,
faço-me noite morna e serena,
faço-me o tempo que não escapa.

E quando enfim te engolir a cidade,
com suas horas atropeladas,
ainda que abandonado, serei tua casa.

Foto: Marcus Vinícius Rodrigues entre as poetas Mônica Menezes e Ângela Vilma, na festa de lançamento de seus livros Estranhamentos e Poemas para Antonio, mostrando as capas das coletâneas de poemas das duas.
Marcus Vinícius Rodrigues é autor de Pequeno inventário das ausências (Prêmio Braskem/Fundação Casa de Jorge Amado, 2001), 3Vestidos e meu corpo nu (P55 Edições,2009), Eros resoluto (P55 Edições, 2010), além de ter participação em várias antologias.

26 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Muito bom o poema, Gerana. E sempre as boas dicas pra gente, que você traz...
Abraços

Marcus Vinícius Rodrigues disse...

Gerana, Obrigado. Você é muito querida. Estamos lindos os quatro. Beijos.

Lisarda disse...

Há outra cripto-poeta ou poecrítica sem nomear...
Não há alternativa de conhecer novos autores se vocé não está lá.
Un abrazo.

aeronauta disse...

Considero Marcus Vinícius um dos grandes poetas da contemporaneidade. Poema maravilhoso esse.

Ana Tapadas disse...

Não conheço o autor, mas pela sua sugestão é excelente. «me arrumo casa arrumada», adorei o poema.
Que lindos! Que linda!
Beijos

claudio rodrigues disse...

Vc sempre generosa com a literatura e os autores daí. Tanta gente boa escrevendo! Bom ler e dialogar através da blogosfera.
Gratíssimo!

M. disse...

Sou fã do Marcus Vinícius poeta. Bjs.

Caio Rudá de Oliveira disse...

Muito bom poema. De um sacarsmo doce.

Georgio Rios disse...

Um grande poeta e ficcionista sem dúvidas. Um belo exemplo do que digo é o poemas que tu utiliza para ilustrar teu texto.

Centelhas do outro disse...

Muito bom o Marcus. Li o conto a Clavícula (julgo ser este o nome)e a fluência de sua prosa é muito boa.
Abraço, GD
Publiquei um conto lá.

Centelhas do outro disse...

Claro que G.D. é você. Só poderia ser você. As outras são Ângela Vilma e Bípede Falante.
Abraço

nydia bonetti disse...

Também não conhecia a poesia do Marcus, Gerana. Que poema lindo. E estes versos finais... nossa, emocionante. A casa é um tema que mexe comigo sempre. Gostei muito. Agora vou correndo ler o diversos e afins, leva novíssima, que acabou de sair e aproveito ler mais do Marcus. Abraços!

Fernando Campanella disse...

Belo poema, bem construído, de uma dor passional temperada por um mais doce lirismo. Bela foto também, e vejo que você é bastante atuante no mundo das letras em Salvador, parabéns, minha amiga.
Grande abraço.

Juan Moravagine Carneiro disse...

Belo poema...vou conhecer o espaço

beijos e agradecido pela visita ao Rembrandt

Nilson disse...

Grande Marcus! Admiro a sua capacidade de transitar numa boa entre poesia & prosa, e fazer tudo com verdadeira maestria. Quanto à foto, um belo retrato das letras que se tecem na Bahia, aqui &\ agora!

BAR DO BARDO disse...

Gostei!

betina moraes disse...

belo poema! belo!


muito bom onhecer gente de tanto talento. obrigada por apresentar.

você está uma coisa de bonita, querida.

um beijo.

Assis Freitas disse...

poesia a se fartar no alforje do rapaz,


abraço

glaucia lemos disse...

Mais uma do talento máximo de Marcus. Adoro esse menino. " 3 vestidos e meu corpo nu", que título mais lindo, e que livro! E o poema do post, que encantador!. Linda a foto tb, estive lá e nem fiz foto com as donas da noite, cujos livros estão belíssimos de conteudo. Beijos aos 4 brilhos da foto.

Maria Muadiê disse...

Estão liiiiindos os quatro.
Marcus é muito bom na prosa e na poesia.

José Carlos Brandão disse...

Valor comprovado.

anaceciliabastos disse...

Que belo poema!
obrigada, Gerana, por trazê-lo a nós.

Leca disse...

Lindo...
Poema...
adorei...
beijos
e
Bela foto

Leca

dade amorim disse...

Bonito poema, o de Marcus Vinicius.
A Diversos Afins é uma leitura que não dispenso, sempre com novidades muito boas.
Beijo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Muito bom Gerana, sempre com novidades interessantes.

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu