quarta-feira, 2 de junho de 2010

MARIA


Soube faz menos de uma hora (acho - estou atordoada) que Maria Sampaio se foi. Embora já sabendo que ela não estava bem, nunca estamos preparados para a notícia. Rodei pelos blogs amigos, todos já estão com as postagens que prestam homenagem ao ser humano que ela foi, com aquela capacidade enorme de reunir pessoas.
Não lembro quando comecei a sentir que fazia parte de uma blogosfera determinada, essa blogosfera com integrantes que são baianos, que podem marcar encontros, que podem se tocar, mas que todos os dias trocam palavras num mundo virtual. Há exceções: Chorik, por exemplo, faz parte dessa blogosfera, mas mora em Americana, São Paulo, só que, durante o encontro de dezembro, falamos muito dele, fizemos como se ele estivesse presente. Maria ali, presença central. Ninguém precisou dizer que tudo acontecia em torno dela; contudo, acontecia.
Pensei em lembrar, nesse instante, da fotógrafa (e citar seus livros com fotos maravilhosas), pensei em lembrar a escritora (e citar seus livros também, com a prosa madura dos romances, com a ironia e o humor dos contos), mas não quero ser leitora. Quero lembrar Maria sentada no restaurante, conversando, rindo, aglutinando.
Quero escrever que foi muito bom ter conhecido Maria Sampaio no mundo virtual e no mundo real. Saudade, muita.

Foto de Maria Sampaio feita por Adenor Gondim.

22 comentários:

Assis Freitas disse...

Uma perda, uma saudade.

abraço

Tania regina Contreiras disse...

a Morte, Gerana, a Morte...Tira-nos, mas parece que, ao fazê-lo, devolve-nos, aos montes, em lembranças...
Que fique dela o que foi semeado...

abraços,
Tânia

aeronauta disse...

Essa foto mostra muito bem Maria: inteira, viva, intensa, amiga!
Que saudade.

M. disse...

Texto lindo, Gerana, sincero.

Nilson Barcelli disse...

Há pessoas que nos marcam e, recordá-las, é uma forma de afogar a saudade...
Beijos.

Ana Tapadas disse...

A morte dos que constroem o nosso mundo...minha amiga, conheço-a bem, por isso te entendo.
Beijo

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Gerana,

Perder quem estimamos é de uma dor realmente saudosa.

Que Maria esteja em paz.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Daniel Hiver disse...

Não conheci Maria... Mas a Maria descrita por Gerana é linda, linda, linda...........e continua!

Georgio Rios disse...

Silêncio e Saudades!!!!

glaucia lemos disse...

Como lhe disse em email, não a conhecia pessoalmente, mas tomei um susto, sinceramente, estava acostumada a ler seus comentários usando aquela linguagem criada por ela. De repente, pluft... Assusta, sim. Deus que guie os caminhos dela lá na outra dimensão e a ilumine para sempre. Amém.

Edu O. disse...

Essa foto é uma delícia! Qdo voltei da cerimônia, vim pensando sobre esse poder de aglutinação que tem Maria. Hoje minha rede é tão mais rica, mais interessante por causa dela. Graças a ela encontrei gente como você. Beijo

dade amorim disse...

Não cheguei a ter um contato mais efetivo com ela, mas sei bem o que representava para os blogueiros de sua terra e de outras cidades. É com certeza uma grande perda.
Lembro do que sentimos aqui, há três anos, quando Li Stoducto se foi. Posso avaliar o pesar e o susto que sentem, que sempre sentimos diante da morte de alguém a quem nos habituamos a querer bem.

Beijo triste, Gerana.

Lisarda disse...

Gerana,faço minha a frase de Tania: que fique dela o que foi semeado.
Muito comovente a tua lembranza dela, os momentos de plenitude são a verdadeira vida. Um abraço.

Ana Cecília disse...

Bonita pessoa, Maria.
Belo texto, bela amizade.
Um abraço,
Ana.

Por que você faz poema? disse...

Maria Sampaio fez parte do júri que escolheu meu livro como um dos vencedores do Prêmio Braskem de Literatura, em 2008, e sempre me acolhia com muito carinho. 2010 tem sido um ano de perdas, mas a lembrança que guardarei será sempre o “não me entrego sem lutar”.

Rayuela disse...

guardo silencio


beso*

Nydia Bonetti disse...

Teu texto nos mostrou uma Maria feliz... Beijo grande, Gerana.

Chorik disse...

Gerana, como você, rodei pelos blogs amigos e, apesar de tristonho, me deu um orgulho danado de ter trocado palavras com Maria, tamanho carinho evocado em todos os que a conheceram. Obrigado pela referência. Vocês todos são muito gentis comigo. Um dia espero poder conhecê-los.

Janaina Amado disse...

Gerana, lindo texto, digno da pessoa de Maria. Eu estou triste demais, inconformada com a perda de Maria. Beijo.
Te ligo ainda antes do lançamento.

Fred Matos disse...

Estou sabendo agora e fico triste. Foram raros os meus contatos com a Maria, mas cada um valeu por muitos.
Beijos, Gerana.

Nilson disse...

Aquele foi um dia feliz. É incrível como não sabemos o que virá, como virá. Mas virá: iremos também. Saudades de Maria.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

pois é....sei como vc ficou chocada

a vida nos choca

até na morte a vida nos choca