quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

NATAL

Manuel Anastácio


Há natáis que pedem poemas.
Outros não.
Os que pedem, pedem
Poemas de luz celeste em terra escura.
Outros não.
Os que pedem, pedem
Sofrimento em grossos traços de doçura.
E em gritos no tom que eclode
No peito frágil que enfim respira.

Outros não pedem.
Não podem. Não querem. Não são.
Outros não.

Há natáis que pedem o segredo
Que a luz aos sábios segredou
E que em caixinhas guardados
Em ouro, incenso e mirra se disfarçou.
Um traz silêncio, que ele dorme.
Um traz aviso, pelo perigo.
Outro, novidade, que o menino ignora.
Porque é de poema o sobreaviso, o aviso e a demora.
Ou não.



Manuel Anastácio é o poeta que assina o blog Da Condição Humana, cuja entrada pode ser feita pelos meus "Favoritos", ou com o endereço: http://literaturas.blogs.sapo.pt/

Foto do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, de Sweet Painting, retirada do Flickr.

7 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Mais um ótimo poema de Manuel Anastácio, poeta que está na antologia "Os Dias do Amor", Ministério dos Livros, a sair dia 23 de Janeiro de 2009.

Victória R. disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Gerana Damulakis disse...

Vicktorya: exclui seu comentário porque você deixou seu e-mail e isso não é bom.

pereira disse...

É isso mesmo, há natais e natais. Um belo jogo com as voltas da vida, como estamos a cada Natal. Foi assim que percebi o poema; talvez, ou melhor, seguramente, devo estar percebendo com o estado de ânimo do meu momento, neste Natal. Gostei demasiadamente dos versos.

anna disse...

"Porque é de poema o sobreaviso, o aviso e a demora": que verso rico!Parabéns!

gláucia lemos disse...

Demais! E isso eu já disse a Manuel lá no Da condição humana. Poeta é poeta, e ele se garante. Pereira, você "se sumiu-se" como dizia minha neta quando mal sabia falar. Não deixe o mau momento se intrometer no seu Natal. Nada é insuperável. O ano novo sempre é novo, acredite nele. Beijo. Gláucia

pedro disse...

Gerana: Iremos todos ao lançamento, já que o poeta Manuel é, além de ótimo poeta, fiel colaborador do seu blog.Em tempo: Passe a livraria ou o espaço cultural pra gente.