quarta-feira, 20 de agosto de 2008

MAIS AFILHADOS LITERÁRIOS


6 comentários:

Gerana Damulakis disse...

E o Selo Letras da Bahia está em seu último lançamento (creio). Tenho a honra de ter prefaciado alguns dos livros que serão lançados neste final do mês no lançamento coletivo.Para todos desejo que publiquem mais livros em seus caminhos literários.

Anônimo disse...

É lamentável que não se dê seqüência, fechando-se uma das raras portas que existia para que os novos autores pudessem publicar. A falha do “Letras da Bahia”, do meu ponto de vista, era não avançar ainda mais promovendo, além da editoração, a distribuição no mercado livreiro, ainda que para isso fosse necessário algum tipo de subsidio. Mas, como disse Fernando Pessoa: “... a estupidez humana é grande, e a bondade humana não é notável.”

Beijos
Fred Matos.

gláucia lemos disse...

Concordo com Fred Matos. A Bahia que não tem sequer uma editora que funcione comercialmente - e sim somente gráficas que são contratadas pelos autores,intitulando-se editoras, erradamente, e com isso o mundo literário baiano tem se contentado-
tinha no selo Letras da Bahia um caminho para seus autores que ainda nao quebraram o gelo do mundo editorial do sul-maravilha. Mediante a nova concepção de que a Sec.Cultura não tem finalidade editorial,(o que foi declarado na reunião realizada com os autores da terra), permanecemos alimentando esse atraso. E lá vai a Bahia descendo a ladeira...

Kátia Borges disse...

Oi, Gerana, você falou em setembro justo no post da música de Beto Guedes. Aí lembrei da música Sol de Primavera: "quando entrar setembro e a boa nova andar nos campos". BJ

Renata Belmonte disse...

Fico muito sentida. Realmente não compreendo como uma terra tão rica valoriza tão pouco seus autores.
Bjs

Carlos Vilarinho disse...

Absurdo isso, cara!!!!
Triste Bahia.