segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

DEPOIS DO INÍCIO

Gerana Damulakis


O que restará agora?
Na verdade, o que restará?

Agora pensei em criar,
pensei vibrar com cada ilusão.

Naquele dia parti enfim,
nem olhar olhei, sem visão.

Não levei lembranças sem fim,
sem validade, sem mala.

Como quem, deixando a sala,
deixa o ontem, tudo, escombros.

Tudo deixado atrás dos ombros,
restou o sonho, essa viagem

para a qual não achei passagem.



De Guardador de Mitos (Edição do Autor, 1993).

4 comentários:

A.Pedro disse...

sumiu, hein?

tita coelho disse...

para a qual não achei passagem...lindo isso! Lembranças, lugares perdidos...adorei!
beijos meus
P.S. Deixei um recado para o Carlos Vilarinho ali no post dele..se tiver como avisar..é que ele está me procurando no meu blog de política quero avisar que tenho outros...beijos meus

Gerana disse...

Vou avisar para ele entrar no ESPERAS... pelo meu, tão fácil! Obrigada pela sua presença tão estimulante. Um beijão com jeito de Natal, desde logo.

Gerana disse...

Oi, Pedro. Tenho ido lá no seu blog, não esqueço. Só sumi do msn porque foi preciso trabalhar em um número maior de colunas para o final de ano. Bjs.