sexta-feira, 9 de julho de 2010

30 ANOS SEM ELE

DIALÉTICAÉ claro que a vida é boa
E a alegria, a única indizível emoção
É claro que te acho linda
Em ti bendigo o amor das coisas simples
É claro que te amo
E tenho tudo para ser feliz

Mas acontece que eu sou triste...

Vinicius de Moraes

26 comentários:

Georgio Rios disse...

É, o poetinha, foi,deixou-nos seus poemas cartas.

Assis Freitas disse...

Não comerei da alface a verde pétala

Não comerei da alface a verde pétala
Nem da cenoura as hóstias desbotadas
Deixarei as pastagens às manadas
E a quem mais aprouver fazer dieta.

Cajus hei de chupar, mangas-espadas
Talvez pouco elegantes para um poeta
Mas pêras e maçãs, deixo-as ao esteta
Que acredita no cromo das saladas.

Não nasci ruminante como os bois
Nem como os coelhos, roedor; nasci
Omnívoro; dêem-me feijão com arroz

E um bife, e um queijo forte, e parati
E eu morrerei, feliz, do coração
De ter vivido sem comer em vão.
Los Angeles, 1947
Vinicius de Moraes

Tania regina Contreiras disse...

Já se passaram anos, mas ah, como compreendo o Poetinha...
Abraços,
Tãnia

J Araújo disse...

Olha eu de volta!

Passei para apreciar suas poesias.

Bjs

José Carlos Brandão disse...

É, por que será que Vinicius fazia uma poesia triste? Bela, belíssima, mas triste. Tinha tudo para ser feliz, o poetinha, mas era trsite...

cduxa disse...

Penso que o ser poeta é ter esse sentir em excesso.Esse excesso de Ser como dizia a Gerana num outro post.
Pessoa também dizia num poema:

Se estou só, quero não estar,
Se não estou, quero estar só,
Enfim, quero sempre estar
Da maneira que não estou.

Ser feliz é ser aquele,
E aquele não é feliz,
Porque pensa dentro dele
E não dentro do que eu quis.

A gente faz o que quer
Daquilo que não é nada,
Mas falha se o não fizer,
Fica perdido na estrada.

Gosto muito da sonoridade das palavras de Vinicius.

Bernardo Guimarães disse...

parte de minha vida foi documentada por Vinicius...

Gisele Freire disse...

Tão bonito né Gerana?!
bejin
Gi

João Renato disse...

Oi, Gerana,
Lembrei de quando ele morreu e, no enterro, perguntaram a Drummond como ele via a obra poética de Vinícius, e ele respondeu alguma coisa como "o melhor da sua obra poética foi a vida de poeta que ele sempre levou".
E realmente, ele viveu com poesia, e isso é muito difícil.
JR.

Adriana Karnal disse...

Gerana,
só podia ser Vinícius, lindo!!!
Agradeço demais a força dada nesse momento tão difícil pra mim.

aeronauta disse...

Vinícius tinha vício pela vida. Era um homem inteiro, inteiramente poeta.

Ana Tapadas disse...

Que saudades tinha de vir aqui!
Trabalho e calor afastaram-me um pouco...
Confesso: Vinicius fala-me ao mais íntimo de mim mesma!
Beijinho

Lisarda disse...

Um genio total!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

não vim te ler não....mas, como sempre, te vi no mail e não resisti. Abri blog, respondo e venho aqui te desejar muita paz, sabe, aquela coisa de acordar, respirar e sentir a felicidade.

O tempo passando...sim, mas a gente feliz, bem.... desejo assim, como se fosse pra mim mesma. Talvez por isso a Betina brinque que somos a mesma pessoa. Welll, fique bem Geraninha!

gláucia lemos disse...

Vinicius, o que foi infinito nao somente enquanto durou. Continua infinito. E sua chama , contrariando seu próprio verso, se tornou eterna, ardendo em tanta poesia.

dade amorim disse...

E que falta ele nos faz. Às vezes assisto de novo aos vídeos só pra matar saudade dele, de Tom, gente querida.

Beijo pra você.

Edu O. disse...

Hoje to precisando de poesia e coisa bela como essa.

meus instantes e momentos disse...

sempre bom de ler....
belo post.
Maurizio

Rayuela disse...

Vinicius en mi corazón.

besos,Gerana*

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Meu Deus
não havia lido o post, e de certo modo, estava respondendo outra coisa, e no final, já respondi.

Puxa, pq acontece assim.....

Gerana, e o novo livro?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

tô passeando aqui, aqui tenho calma, vc nunca me cobra nada, só que eu me mostre.

Gildeone dos Santos Oliveira disse...

O POETINHA, nos deixou a mensagem diáletica do amor à poesia da vida.
É genial!!!

Chorik disse...

Adoro os sonetos e os diálogos com Bandeira. 30 anos já? A POESIA tem essa capacidade de imortalizar e botar o tempo para circular ao redor de si. Bj

Jairo Cerqueira disse...

Sensacional, Gerana.
Bela homenagem a esse 'baiano retado.'rsrsrs

- Luli Facciolla - disse...

Adoro Vinícius!

Beijo

Fernando Campanella disse...

"Em ti bendigo o amor das coisas simples", como é bonito isso. E eu diria: tenho tudo para ser feliz, mas sou poeta.
Um abraço.