domingo, 21 de março de 2010

UM POEMA (UMA LIÇÃO) DE SIDNEY WANDERLEY

UMA LIÇÃO
-----------Sidney Wanderley

Não tornes a mirar o que passou
– ensinam-no Orfeu, a mulher de Lot,
e Admeto, um dileto amigo meu,
que em lágrimas danou-se a contemplar
nossa cidade em chamas e desconsolo.
Um trem rubro e raivoso o alcançou.

Saudade é para dentro, não para trás.
Não tornes a mirar o que passou.
O que passou, passou
e não há mais.

18 comentários:

Ianê Mello disse...

Lindíssimo e verdadeiro poema.

Parabéns pela escolha.

Bjs.

Fernando Campanella disse...

Sábia lição, os mitos ainda presentes, e tanto nos dizem. Mas poetas repassam.
Grande abraço.

Anônimo disse...

"Saudade é para dentro, não para trás" - é a poesia a (re)colocar-me no lugar certo.
Há sempre um sinal dado pelos Anjos da Guarda que vou conhecendo :-)

Abraço apertado para que sintamos o bater dos corações.

Maria Helena

Jefferson Bessa disse...

Gerana, destaco o verso:
"Saudade é para dentro, não para trás".
Verso que, no contexto do poema, fortalece a lição do poema. Muito bom.

Beijos.

Jefferson.

Kátia Borges disse...

Muito bom, Gerana. Qual o nome do livro dele? Onde se pode comprar um exemplar?

Lisarda disse...

O pouco que li de Sideny Wanderley-na web- evidencia um talento singular.
Gostaría, alguma vez, de ler Entropía
- as resenhas que li dele são muito boas.
Vocé, como é costume, elige bem.

Gerana Damulakis disse...

Kátia: há vários títulos de Sidney Wanderley. Por exemplo: Desde Sempre, Entropia, Chuva e não (só para citar alguns).
Atualmente, eu compro livros pela internet, adoro o serviço da livrariacultura.com.br

Janaina Amado disse...

Maravilhoso. Meu amigo Sidney é Poeta.

Ana Tapadas disse...

O poeta é admirável e a escolha de imagem, também.
Gostei particularmente, porque concordo e gostava de ser capaz de seguir:
«Saudade é para dentro, não para trás.»
Difícil, mas necessário!
Beijão

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gerana
veio como uma luva em formato de coração. Saudade é para dentro. Olha que coisa simples e tortuosa ao mesmo tempo? Mas me lembrarei dessa lição.

Assis Freitas disse...

Lição a ser aprendida e executada na vida e na poesia. Abraço.

Maria Muadiê disse...

Que beleza! Lindo.

Caio Rudá disse...

Grande lição. No século da ciência, cabe um poquinho de mito na vida do homem ainda.

Sobre os encontros, bom saber que são abertos ao público. Espero estar lá na próxima edição, para o lançamento do livro do Inácio.

Um abraço, Gerana.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Geran
não resisti a deixar um beijo aqui pra vc.

Bernardo Guimarães disse...

viu como a frase " saudade é para dentro, não para trás" acertou na veia de todo mundo? graças a vc que nos entrega de bandeja lições como essa de s.w.
por esta e outras que leio vc todo santo dia!

Chorik disse...

Gosto muito dessa junção do ser distante e universal com o próximo e particular contido em "ensinam-no Orfeu, a mulher de Lot, e Admeto, um dileto amigo meu.

dade amorim disse...

Ainda hoje ouvi uma frase assim: as coisas não terminam, elas param.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

"Saudade é para dentro, não para trás." só esses versos já vale ummundo em todo de alegrias em poesia