domingo, 8 de fevereiro de 2009

6 COISAS QUE POUCOS SABEM SOBRE GLÁUCIA E SOBRE GERANA


Quando Renata Belmonte e, depois, Kátia Borges, colocaram em seus respectivos blogues as 6 coisas que poucas pessoas sabem sobre elas, Gláucia e eu nos sentimos motivadas a fazer o mesmo. Só para divertir.



Seis coisas que não sabem sobre mim
Gláucia Lemos


Gerana me sugeriu entrar na roda das seis coisas que os outros não sabem sobre nós, e combinamos também revelar as nossas . As minhas são muito mais que 6, mas obedeço ao padrão.

1 - Embora não pareça, sou extremamente tímida, a ponto de sentir vergonha quando me aplaudem.
2 – Não acredito na verdade do amor no casamento. A convivência faz revelações . Permanece a aparência.
3 – Tenho tanto medo de sofrer, que assumi um sistema interno de defesa. Quando algo de mal me acontece, apelo para a bipolaridade procurando na outra face da moeda o que possa encontrar de bom para me compensar. Tudo tem duas faces.
4 – Não gosto de dar ordens, e não aceito recebê-las.
5 - Sou supersticiosa, tenho medo da vibração das palavras, há algumas que não pronuncio nem permito que sejam ditas na nossa casa.
6 – Detesto palavrão, homem que cheira a cigarro, gente que sabe tudo, sarapatel e todo tipo de barulho.



6 COISAS QUE POUCOS SABEM SOBRE MIM

Gerana Damulakis

É meio difícil encontrar algo que não saibam, mas vamos lá:
1- Sou hipocondríaca ao extremo, ao extremo mesmo. Quero resolver o que não existe antes que exista e se é que irá existir. Pode?
2- Não acredito em casamento feliz. O casamento tem tempo de validade, passado este tempo há 2 caminhos: ou se fica naquilo por mil motivos dignos de pena, tais como conformismo, dependência financeira, baixa auto-estima etc, ou se parte para a vida. Basta analisar como as pessoas dizem que ainda não se casaram porque estão aproveitando a vida; portanto, casar é deixar de aproveitar a vida. É a mesmice, é a chatice, é o fim de qualquer paixão. O que vale é um relacionamento honesto, sem os personagens "esposa" e "maridão".
3- Rezo com fervor todos os dias.
4- Gostaria de ser escritora de auto-ajuda, mas para tanto seria preciso nunca ter lido uma linha de literatura by Tchekhov, Proust, Kafka, Saramago e afins.
5- Embora magra, sou chocólatra.
6- Tenho o maior orgulho (que orgulho besta!) de não comer carne e não beber álcool.

10 comentários:

gláucia lemos disse...

Abriria mão de Tchecov, Proust e Kafka? suponho que seja pela excelência dos autores que leva outros escritores a se sentirem muito menos. Mas a partir da consciência de que cada um só pode ir até onde sua luz alcança, assuma-se com humildade a certeza de que cada um é único com sua própria excelência.

tita coelho disse...

Bem legal saber 6 coisas de Gerana e Gláucia. Gerana... Sou meio hipocondríaca tb kkkkkkkk e Glaúcia, sou muito tímida, mesmo alguns pensando que não.

Beijos meninas

Gerana Damulakis disse...

Gláucia: eu abriria mão da leitura de todos os grandes escritores porque, só assim, na ignorância, eu seria capaz de escerever um livro de auto-ajuda e achar que escrevi uma maravilha. É por aí.

Em tempo: sou contra o casamento, mas sou a favor do relacionamento sério, leal e fiel.

Gerana Damulakis disse...

Tita: é difícil ser mais hipocondríaca do que eu. Vivo fazendo exames sem necessidade, só porque boto na cabeça que devo ter isto ou aquilo. É nóia mesmo. Pior: chego a fazer exames sérios, daqueles que quem precisa não tem coragem, enquanto eu, sem indicação, vou e faço. Aí não dá nada, fico legal até inventar outra coisa. Há épocas que nem eu mesma me aguento com as coisas que invento. Eu não era assim, fiquei depois que meu pai morreu sem ficar doente ( acidentalemente). Parece que busco para justificar uma morte sem causa natural.

tita coelho disse...

Gerana menina...
Estamos parelhas... É triste mas é real! A quantidade de exames que já fiz sem nenhuma necessidade é algo incrível! E quando o médico entra na loucura junto? kkkkkkkkkkkkk Já pedem todo o tipo de exame para termos certeza que não temos nadicadenada... Passa 6 meses os mesmo questionamentos... É difícil.

gláucia lemos disse...

Gerana e Tita,cuidado! Um primo do meu falecido marido morreu de hipocondria.Muito inteligente, vivia lendo sobre males,e se medicava. Medicou-se tanto que conseguiu em consoequência, uma disfunção renal e lá se foi. Além disso, GErana, não há exame que detecte um acidente, possível a qualquer pessoa!

gláucia lemos disse...

Também sou a favor e muito, de um bom relacionamento levado a sério, com sentimento profundo e cumplicidade verdadeira. Amar é indispensável e motivador. Quem suporta solidão? Juntar as escovas de dentes é o que atrapalha, acaba a cerimônia...

Carlos Vilarinho disse...

Abrir mão de Kafka, Tchekov e "outros bichos" não seria você.

Goulart Gomes disse...

E quer melhor auto-ajuda que uma boa literatura?

Bye bye Botero disse...

Poxa, fiquei surpresa com algumas revelações. Gostei dessa coisa de revelar segredos. Beijos