quinta-feira, 10 de julho de 2008

SE TU ME ESQUECES (If you forget me)

Voz de Madonna, cenas do clipe "The Power of Goodbye".


Pablo Neruda

Quero que saibas
uma coisa.

Tu já sabes o que é:
se olho
a lua de cristal, o ramo rubro
do lento outono em minha janela,
se toco
junto ao fogo
a implacável cinza
ou o enrugado corpo da madeira,
tudo me leva a ti,
como se tudo o que existe,
aromas, luz, metais,
fossem pequenos barcos que navegam
para essas tuas ilhas que me aguardam.

Pois ora,
se pouco a pouco deixas de me amar,
de te amar, pouco a pouco, deixarei.

Se de repente
me esqueces,
não me procures,
já te esqueci também.

Se consideras longo e louco
o vento das bandeiras
que canta em minha vida
e te decides
a me deixar na margem
do coração no qual tenho raízes, pensa
que nesse dia
a essa hora
levantarei os braços
me nascerão raízes
procurando outra terra.

Porém,
se cada dia,
cada hora,
sentes que a mim estás destinada
com doçura implacável.
Se cada dia se ergue
uma flor a teus lábios me buscando,
ai, amor meu, ai minha,
em mim todo esse fogo se repete,
em mim nada se apaga nem se esquece,
do teu amor, amada, o meu se nutre,
e enquanto vivas estará em teus braços
e sem sair dos meus.

Tradução de Thiago de Mello.

3 comentários:

tita coelho disse...

Neruda me encanta Gerana...
" Mas esqueci que tuas mãso satisfaziam as raízes rosas emaranhadas, até que floresceram tuas digitais pisadas na plenária paz da natureza" ... Esse é dos cem sonetos de amor... Sempre leio, gosto demais dos versos dele.

beijos

Gerana Damulakis disse...

Los versos del capitán é o volume de poemas de Neruda que considero mais enebriante. Há um poema chamado "A pergunta", na tradução brilhante do poeta Thiago de Mello, que sugere um grito, um berro do desespero do amor: uma loucura como a arte poética pode ser algo tão estupendo.
Este poema, dito por Madonna, fica belíssimo também, apesar de ser dito em inglês e não em espanhol (língua mais "caliente" que o inglês).

gláucia lemos disse...

Ai Neruda! Resistir-te, quem há-de?