domingo, 23 de março de 2008

ESPERANDO NO OLIMPO

Gerana Damulakis


Agora é um jardim
de rosa e jasmim.
Outrora foi a pedra
sem valor a guerra medra.
Outrora foi a tramóia,
a conquista, a vitória em Tróia.
O vento é o mesmo grego
passa como apagador
em quadro-negro.
Mas se ele dobrar a esquina
e voltar com o ontem,
quem sabe traga os deuses
e eles me contem.


Do livro Guardador de Mitos.

6 comentários:

Carlos Vilarinho disse...

Invocou Homero. Daqui a pouco ele chega aí, todo rapsodo.
Legal...

Carlos Vilarinho disse...

Não conhecia o "HOMEM-PIMENTA"?
É antigo.

Carlos Vilarinho disse...

Aaah, Letícia me deu um dia do mês no blog dela. Todo dia 13 então haverá um texto meu lá. Se lembrar, dê um pulo lá. Até rimou...

glaucia lemos disse...

Bravo! Uma volta às origens. Posso dizê-la "gregaiana"? Um beijo

Kátia Borges disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kátia Borges disse...

Lindo poema, Gerana. Andei sumida, reapareço, mais Margarida do que nunca. E nossos doces? Ainda aguardo. Beijos enormes.